Ética e Conduta Profissional

Posted on Posted in Artigo

Os desvios éticos se tornaram um assunto diário nos meios de comunicação do nosso país, e com base nisso o artigo de hoje falará sobre ética. A ética é a parte da filosofia que estuda os fundamentos da moral, um dos significados atribuídos a palavra é um conjunto de regras que se refere a conduta dos relacionamentos humanos.

A ética está presente na sociedade em todos os grupos sociais tanto no âmbito pessoal quanto no profissional. Podemos afirmar que regras e leis auxiliam as pessoas na delimitação de seus direitos e deveres perante a sociedade.

No ambiente de projetos, o PMI disponibiliza um código de conduta que detalha as diretrizes éticas e legais almejadas como comportamentos profissionais.

O código se aplica a todos os membros do PMI, certificados PMI, voluntários do PMI e não-membros que estão em fase de obtenção da certificação. Seu objetivo é conduzir os profissionais para que seus trabalhos sejam realizados de modo ético.

Os valores principais descritos no código de ética são:

  • Responsabilidade “É a obrigação de assumir a propriedade pelas decisões que tomamos ou não, pelas ações realizadas ou não, e pelas consequências resultantes”;
  • Respeito “É a nossa obrigação de mostrar uma consideração elevada por nós mesmos, por outras pessoas e pelos recursos confiados a nós. Os recursos confiados a nós podem incluir pessoas, dinheiro, reputação, segurança de terceiros, e recursos naturais ou ambientais. Um ambiente de respeito origina confiança, segurança e excelência de desempenho, estimulando a cooperação mútua – um ambiente onde perspectivas e visões diferentes são estimuladas e valorizadas”;
  • Justiça “Obrigação de tomar decisões e agir de forma imparcial e objetiva. Nossa conduta deve ser isenta de interesse próprio, preconceito e favoritismo”.
  • Honestidade “É a obrigação de entender a verdade e agir de maneira honesta tanto em nossas comunicações como em nossa conduta”.

Neste contexto a ética está relacionada ao uso formal de gerenciamento de projetos e, para facilitar, exemplificamos condutas consideradas antiéticas:

  • Publicar um cronograma irreal;
  • Conflitos de interesse (promover o favorecimento pessoal);
  • Não compartilhar lições aprendidas;
  • Aceitar atribuições que não compatíveis com a sua capacidade;
  • Desviar-se dos problemas ao invés de resolve-los.

Deste modo os profissionais de gerenciamento de projetos devem assumir as responsabilidades descritas no código, o qual sua finalidade é manter a confiança entre os membros, patrocinadores e stakeholders.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *